Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Bem vindo ao Visão Notícias - 29 de Novembro de 2021 - 05:43

SINOP

CDL entrega doces para Apae distribuir aos alunos no dia das crianças

11 de Outubro de 2021 ás 10h 31min, por Julio Tabile
Foto por Julio Tabile

Mais uma ação social da Câmara de Dirigentes Lojistas agora atende aos alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), escola Gente e Esperança em Sinop.

Foram entregues à direção da entidade cinco variedades de doces. O objetivo é ajudar a Apae, que estará realizando a entrega de um Kit, em comemoração a data das crianças.

A diretora Marlize Comachio agradeceu a ajuda e salientou a parceria que existe com a CDL, que sempre tem se solidarizado, direcionando recursos das campanhas institucionais e, na medida do possível, entregando algum tipo de donativos.

“A CDL de fato tem nos ajudado. Somos muito gratos. Nesta data estaremos entregando aos alunos alguns doces para que todos se sintam felizes no dia das crianças”, comentou.

Apae desenvolve projeto de horta Apae desenvolve projeto de horta comunitária com os alunos O projeto horta sensorial na Escola Gente Esperança, existe há pouco mais de dois meses. Ela foi criada para promover a inclusão dos alunos. Já foram realizadas duas colheitas.

O técnico agrícola da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da prefeitura de Sinop, que é parceira do projeto, Valdir José de Oliveira, responsável por cuidar da estrutura, faz visitas constantes à escola para auxiliar na manutenção.

Ele lembra que a intenção é fazer com que as plantações estimulem o aprendizado dos alunos.

“Eles participam das atividades de manejo da horta, onde estimula o tato, olfato. Tem alunos que gostam muito de mexer com a plantação, com a terra, isso é muito gratificante, porque eles ajudam a plantar e manter a horta bonita”, explicou o técnico.

A diretora da APAE Marlize Comachio, ressalta que esse é um trabalho que a instituição estava planejando há vários anos.

“Nós conseguimos que essa horta saísse do papel, conseguimos fazer um trabalho maravilhoso com as crianças, além disso nós trabalhamos nessa parte da horta com o plantar, colher, o que faz eles sentirem a textura das folhas, mesmo os alunos mais comprometidos”, disse.

As colheitas da horta são para o consumo na unidade.

“Eles conseguem comer o que produzem, nós fazemos o pacotinho e cada um pode levar para casa”, frisou.

São cultivadas mais de 35 espécies de diferentes plantas. Devido a pandemia, as turmas participam de forma reduzida e intercalada.
Além da horta, outro projeto dentro da entidade é uma padaria.