Bem vindo ao Visão Notícias - 26 de Abril de 2019 - 01:47

"RESPEITO"

Jornalista diz que assédio de chefe o levou a pedir demissão

17 de Fevereiro de 2019 ás 21h 32min, por METRÓPOLE
Foto por Reprodução

O jornalista Kaio Cézar afirma que assédio e perseguição o levaram a pedir demissão ao vivo da TV Verdes Mares, afiliada da rede Globo no Ceará, na tarde desse sábado (16/2). Ele fez as revelações ao portal Uol, em longa entrevista, e também escreveu um texto no Facebook sobre os bastidores do que sofria na emissora.

Segundo o repórter, o diretor Paulo César Norões chegou a envolver sua família numa fofoca sobre uma suposta traição de sua mulher. A decisão de anunciar sua saída da emissora no ar surpreendeu parentes e amigos. O caso ganhou imensa repercussão nas redes sociais.

“Olha, eu não fiz cálculo para tomar a atitude. A gota d’água foi eu perder espaço na TV Verdes Mares. Eu ia narrar o jogo de hoje e, no meio da semana, fiquei sabendo que não narraria mais. Dentro da empresa, era um narrador que não podia narrar. Na prática era isso. Então por que ficar? Por que não me deram as contas ou fizeram um acordo quando pedi para sair? Pedi demissão no ar porque foi a única opção que me deram”, explicou ao portal.

“Em meio a tantos fatos que configuram perseguição, certa vez PC Norões se dirigiu a mim e proferiu ofensas à minha família que não as repito aqui porque tenho dois filhos, entre eles uma enteada, e poderia expor pessoas que não têm nada a ver com a história. Só adianto uma coisa, não tem nada a ver com traição da minha mulher, como inventaram de ontem pra hoje”, relatou Kaio Cézar.

Cézar diz não ter “provas materiais” dos casos de assédio, mas garante que eles “aconteceram”. “Se ele me processar, irei procurar testemunhas. Se elas tiverem coragem de ir comigo, bom. Se não, reafirmarei o que disse. Pode acontecer o que for, mas reafirmarei. Porque é verdade”, afirma.